Atendimento Veterinário 24 horas
(55) 3026-0018

A importância dos exames laboratoriais em cães e gatos!

A cada dia cães e gatos têm feito mais parte da vida das pessoas, muitas vezes até sendo promovidos de animais de estimação há integrantes da família, e por esse motivo seus donos passaram a não medir esforços quando se trata da saúde de seus companheiros e como todo mercado, o da Medicina Veterinária também precisou evoluir para acompanhar a demanda de serviços.

Laboratório VittaFort

O exame laboratorial é uma ferramenta extremamente útil para prevenção, diagnóstico definitivo de algumas doenças e para o acompanhamento do processo ou dos resultados do tratamento. Nem sempre o exame laboratorial “fecha” o diagnóstico, funcionando como triagem e, desta forma, deve ser interpretado em conjunto com os sintomas clínicos e histórico do animal.

Os exames de rotina, para acompanhamento da saúde do animal devem ser realizados a cada 06 (seis) meses e são eles: hemograma, urinálise, parasitológicos, funções renais e hepáticas, colesterol, triglicérides e glicemia. Com estes testes é possível detectar algumas das alterações mais comuns de forma precoce, aumentando as chances de sucesso terapêutico e garantindo melhor qualidade de vida de nossos pacientes.

O hemograma é um exame de triagem que permite avaliar vários componentes do sangue e assim diagnosticar anemias, infecções, inflamações, viroses, além de doenças causadas por parasitas sanguíneos como a Babesiose e a Ehrlichiose, conhecidas como “doenças do carrapato”.

Os exames de urina permitem avaliar alguns distúrbios do sistema urinário, como doenças renais ou cistites, além de auxiliar no diagnóstico de outras doenças extra-renais, como por exemplo, doenças hepáticas e Diabetes.

Já as funções renais e hepáticas revelam o funcionamento ou a presença de lesão dos rins e fígado, que infelizmente mostram-se comprometidos em muitos processos que acometem cães e gatos, até mesmo como complicações de outras doenças que parecem nada ter a ver com estes órgãos, como a própria “doença do carrapatto” ou o Diabetes.

Assim como em Medicina Humana o Diabetes mellitus também acomete cães e gatos e o diagnóstico é dado pela determinação dos níveis de glicose no sangue em jejum. O laboratório também é importante durante o tratamento permitindo o correto ajuste da dose de insulina, por exemplo. Ao contrário do que alguns podem pensar o Diabetes não é exclusividade de animais idosos; algumas raças tem predisposição ao Diabetes juvenil, como o Cocker Spaniel, que pode apresentar sintomas com poucos meses de vida.

A determinação do colesterol e dos triglicérides vem ganhando cada dia mais importância em veterinária já que novos estudos demonstram a participação destes em inúmeras doenças, desde distúrbios digestivos a derrames cerebrais. Podem estar associados à problemas de alimentação inapropriada ou a distúrbios hormonais que envolvem as glândulas tiróide ou adrenais, também doenças freqüentes em nosso meio. Nestes casos, como citado anteriormente, estes exames não “fecham” o diagnóstico mas alertam o veterinário de que algo está errado, direcionando exames mais específicos como as determinações hormonais.

Fonte: www.revistaveterinaria.com.br