Bem-Vindo a VittaFort On-line - Fone / Plantão Veterinário: (55) 3026-0018

Equipalazone Pó 1g - Marcolab

Seja o primeiro a avaliar este produto

Availability: Em estoque

R$3,00

Descrição rápida

Anti-inflamatório oral para equinos

Equipalazone Pó 1g - Marcolab

Duplo clique na imagem para vê-la ampliada

Reduzir
Aumentar

Mais visualizações

Detalhes

Constitui a medicação de escolha nos tratamentos em que a aplicação injetável seja dificultada pela falta de profissionais ou por animais de difícil contenção. Não hormonal, não narcótica, com atividade antipirética, analgésica e antiinflamatória. Indicada também para o alívio e tratamento das condições inflamatórias (artrite, tendinite, miosite) e nas afecções reumáticas, articulares ou musculares, nas dores, cólicas e estados febris. No tratamento auxiliar em infecções agudas (complexo respiratório bovino), diarréia de bezerros recém-nascidos, mastite bovina e MMA (metrite - mastite - agalaxia) em suínos. O EQUIPALAZONE solução injetável, à base de fenilbutazona, é um fármaco antiinflamatório não-esteróide (MAINE) pertencente à classe do ácido enólico, do subgrupo das pirazolonas, que apresenta destacadas propriedades analgésicas, antipiréticas e antiinflamatórias, para ser administrado por via intravenosa e intramuscular, para cães e eqüinos. EQUIPALAZONE demonstra possuir as três ações principais dos fármacos antiinflamatórios não-esteróides, as quais se devem basicamente a inibição da enzima ciclooxigenase 2 (COX-2), em células inflamatórias, que converte o ácido araquidônico nos endoperóxidos cíclicos PGG2 e PGH2 e a conseqüente redução da síntese de prostaglandinas. Assim sendo, uma potente ação antiinflamatória é resultado da diminuição dos mediadores vasodilatadores PGE2 e PGI2, que significa menos vasodilatação e, indiretamente, menos edema, sem que haja entretanto, interferência no acúmulo de células inflamatórias. Um importante efeito analgésico é notado como conseqüência da menor geração de prostaglandinas, que significa menor sensibilização de terminações nervosas receptivas aos mediadores inflamatórios bradicinina e 5-hidroxitriptamina. E finalmente, um destacado efeito antipirético é observado graças à diminuição do mediador prostaglandínico, que é produzido em resposta ao pirógeno inflamatório interleucina 1, responsável pela elevação do ponto de ajuste hipotalâmico para o controle da temperatura na febre. DOSES E MODO DE USAR: Eqüinos: 1 a 2 mL (2,2 a 4,4 mg/kg) para cada 100 kg de massa corporal, exclusivamente por via intravenosa lenta, a cada 24 ou 48 horas. Cães: 1mL (12 mg/kg) para cada 15 kg de massa corporal, por via intravenosa lenta, diariamente, por 5 dias consecutivos. Não exceder a dose máxima diária de 800 mg para cães e 4 g para eqüinos. As doses poderão ser ainda modificadas conforme a gravidade do caso e a critério do Médico Veterinário. PRECAUÇÕES: Preferir as injeções intravenosas a administração intramuscular, pois a fenilbutazona pode causar irritação no local da aplicação. Injetar lentamente por via intravenosa na razão de 10 mL a cada 30 segundos. Interações medicamentosas: Existem riscos potenciais de interações medicamentosas quando se combina fenilbutazona com agentes anti-inflamatórios não-esteróides. CONTRA-INDICAÇÃO: Deve-se evitar o uso do produto em animais com história de doenças hepáticas, cardiovasculares, renais, úlceras gastrintestinais, hipersensibilidade aos derivados pirazolônicos, e em animais com distúrbios hematológicos. PRECAUÇÕES: Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz, fora do alcance das crianças. PERÍODO DE CARÊNCIA: Não administrar o produto em eqüinos destinados ao abate. APRESENTAÇÃO: Caixa com 40 envelopes e 100 envelopes de 1 g cada

Tags do produto

Use espaços para separar tags. Use aspas simples (') para frases.